nov 15 2018

DEFESA CIVIL E GUARDA MUNICIPAL DE TRAJANO SÃO IMPORTANTES ALIADOS DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÕES DE RISCO

A Defesa Civil e a Guarda Municipal de Trajano de Moraes informam a população algumas dicas para que as pessoas se protejam das conseqüências do impacto de chuva forte, como foi o caso da enxurrada que atingiu o município recentemente. Com o início do período de chuvas mais intensas, alguns cuidados são necessários, mesmo que os moradores não estejam em áreas consideradas de risco. Os agentes são sempre os primeiros a chegar aos locais atingidos.

Em Trajano os agentes têm tido um papel importante que é auxiliar à população em caso de ocorrências ou dúvidas. O trabalho de cada servidor tem sido evitar, e ou minimizar os efeitos de desastres naturais e outras situações de grande impacto, de modo que as ações preservem vidas e restabeleça em tempo hábil a ordem social.

No caso de tempestades com raios e vendavais, por exemplo, o chamado deslocamento rápido de massas de ar, oferece o risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios em áreas de risco. Da mesma forma, os vendavais ou tempestades costumam derrubar árvores e fiação elétrica, provocando a falta de fornecimento de energia e cortes em redes de telefonia, além de grandes danos à agricultura e o destelhamento de edificações.

“Quero parabenizar esses guerreiros pelo papel que vem desenvolvendo em nossa cidade. São funcionários que faça sol ou chuva sempre estão atentos e dispostos a atender qualquer tipo de chamado. Recentemente nossa cidade passou por o que podemos chamar de tromba d’água, danificando assim vários pontos em nosso município. E na ponta disso tudo estava a Defesa Civil e a Guarda Civil Municipal atendendo a todos os chamados. O poder público aplaude de pé esses guerreiros”, destacou o prefeito Rodrigo Viana.

Outra ação dos agentes é em casos de queda de granizo. A ação do tempo costuma causar prejuízos à lavoura, além da destruição de telhados, quebras de vidros, amassamento a latarias de veículos e danos a redes de eletricidade e telefonia. A orientação nesse caso, é que a pessoa procure se proteger em local seguro, ou seja, um abrigado, longe de placas, de árvores, de postes e fios de energia e de objetos que podem ser arremessados no caso da ocorrência de tempestades com ventos fortes.

Já no caso das enxurradas, alagamentos, inundações e deslizamentos de encostas, como foi o que aconteceu recentemente em Trajano de Moraes, a orientação é evitar atravessar as águas e não dirigir em estradas que estejam alagadas. Não transitar em pontilhões e pontes submersas e tomar cuidado ao se deslocar em locais muito próximos a rios, lagos e ribeirões.

“Como um dos focos de atuação da Defesa Civil, os desastres são eventos adversos que causam grandes impactos sociais, com classificação humana ou natural. Danos e prejuízos incalculáveis e de difícil restituição são tidos como desastres ambientais. No caso dos deslizamentos de terra, quedas de muro de contenção e de barreiras, o certo é ficar atento aos sinais de qualquer movimento de terra nas proximidades de residências ou piso cedendo, assim como à inclinação de postes ou árvores”, comentou o prefeito.

É recomendável neste caso, que a família saia de casa imediatamente diante desse quadro e acione a Defesa Civil ou a Guarda Municipal pelos telefones 199, ou (22) 2564-2314. “A base Trajanense da Defesa Civil está localizada na Praça Nilo Peçanha, no Centro da cidade. Com certeza lá você vai encontrar a orientação certa de como agir em dias como estes citados na matéria”, concluiu o prefeito Rodrigo Viana.

Link permanente para este artigo: http://trajanodemoraes.rj.gov.br/defesa-civil-e-guarda-municipal-de-trajano-sao-importantes-aliados-da-populacao-em-situacoes-de-risco/

nov 14 2018

PREFEITURA DE TRAJANO DE MORAES AINDA CONTABILIZA PREJUÍZOS APÓS CHUVA FORTE

A prefeitura de Trajano de Moraes, ainda não conseguiu contabilizar os prejuízos causados pelas chuvas que atingiram todo o município. Equipes responsáveis pelo levantamento vão continuar percorrendo as regiões mais atingidas. O prefeito Rodrigo Viana e o vice Jorginho Diniz já pediram ajuda ao Governo do Estado, através de ofício enviado a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro – EMATER, com maquinários.

De acordo com o prefeito Rodrigo Viana, a dificuldade está no acesso às fazendas e residências na região rural, devido à situação das estradas. “Graças a Deus não perdemos vidas, mas a situação dos acessos, assim como nas lavouras, está complicada. Tivemos vias totalmente fechadas por conta de quedas de barreiras. Em outros lugares a força da água arrastou manilhas e dutos de água”, afirmou Rodrigo Viana.

Equipes da Defesa Civil, Guarda Municipal, Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Secretaria de Agricultura e Secretaria do Meio Ambiente foram distribuídas para verificar a situação pelos locais mais afastados, assim como as estradas de acesso. Representantes do governo municipal só vão poder contabilizar os prejuízos após levantamento final feito pelas equipes.

Ainda de acordo com o prefeito, a equipe de governo já se reuniu com objetivo de pedir ajuda para ao Governo Estadual e Governo Federal para município, mas para oficializar é necessário esperar a finalização do documento com o levantamento dos danos totais. “Informações levantadas pela prefeitura dão conta que foram registrados mais de 118 milímetros de chuva na cidade, mais do que o esperado para todo o mês de novembro”, destacou o prefeito Rodrigo Viana.

Produtores rurais e famílias das regiões afastadas da área urbana, foram as mais afetadas. Diversos trechos de estradas rurais ficaram bloqueados e pelo menos 40 famílias chegaram a ficar isoladas, até a chegada de funcionários e máquinas da prefeitura de Trajano de Moraes.

“Registramos ainda queda parcial de pontes, muita lama em vários pontos e inundações em locais isolados. Vale lembrar que ano passado e este ano o Governo do Estado esteve na cidade com o projeto Limpa Rios do Instituto Estadual do Ambiente – INEA. Quero aqui agradecer o empenho e dedicação de cada funcionário da prefeitura e as pessoas que se dispuseram a ajudar nesse momento difícil que passa nossa área rural. ”, lembrou o vice-prefeito Jorginho Diniz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://trajanodemoraes.rj.gov.br/prefeitura-de-trajano-de-moraes-ainda-contabiliza-prejuizos-apos-chuva-forte/

nov 13 2018

TRAJANENSE É APROVADO ENTRE MAIS 200 CRIANÇAS EM ESCOLA DO FLUMINENSE EM XÉREM

Ser um “Moleque de Xerém” é o sonho de todo menino que pensa em ser jogador de futebol em alto nível. Fazer parte da mais completa academia de formação do Brasil é uma grande oportunidade na carreira de um jovem atleta. Recentemente, mais de 200 meninos foram avaliados pela equipe de captação do Fluminense em uma peneira aberta, no Rio de Janeiro. Entre essa garotada toda estava o pequeno trajanense Ryan Diniz Monteiro, de apenas 11 anos, filho de Emanoel Bahia Monteiro.

Os testes foram com jogadores de 10 até 17 anos, e Ryan Diniz Monteiro, foi um dos atletas selecionados para o Grupo de Adaptação. Ele terá que se apresentar na escola do time em fevereiro do ano que vem, ou seja, terá que morar e estudar no local.  De acordo com o coordenador de Esportes da prefeitura de Trajano de Moraes, Alex Pinheiro esse foi um passo importante para ele que pretende ser um jogador profissional no futuro. “A prefeitura incentiva o esporte na cidade. Seja ele no futebol, ou em outra pratica esportiva”, disse.

Para se tornar um jogador de Xerém, o menino precisa passar pela a avaliação da captação, dos coordenadores técnicos e das comissões técnicas. Todos os jogadores selecionados para a segunda fase precisam se apresentar no CT Vale das Laranjeiras, em Xerém. “A prefeitura faz a parte dela incentivando o esporte. Essa é uma das preocupações do prefeito Rodrigo Viana e do vice Jorge Diniz, ou seja, do governo num todo”, acrescentou Alex Pinheiro.

Ryan Diniz Monteiro, mora no bairro Brasília, na chegada da cidade. Ele é estudante da Escola Estadual Maria Marina Pinto Silva, na 5º série. O time do Fluminense incentiva as crianças e os responsáveis a ser um sócio torcedor e com isso ter vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros.

“Primeiramente quero agradecer a Deus por esse momento muito feliz e único em minha vida, mas também venho agradecer de coração ao prefeito Rodrigo Viana, o vice Jorge Luiz Diniz, ao coordenador de Esporte Alex Pinheiro por todo apoio que nos foi dado, agradeço aos treinadores Zé Carlos Souza, Alexsandro dos Santos Rodrigues, Erli Soares da Costa e Glauber Santos da Silva pelo carinho e por todo incentivo. Obrigado a todos os trajanenses e amigos de outras cidades que torceram, incentivaram e apoiaram”, agradeceu o pai de Ryan.

“Ele teve uma oportunidade. É uma forma de dar oportunidade a todos aqueles que sonham em ser um Moleque de Xerém, como é chamado os garotos que disputam uma vaga no time. O Fluminense é o único clube, até onde eu sei, que permite a presença dos familiares e também coloca um treinador de goleiros para observar os atletas da posição. Estamos na torcida pelo Ryan Diniz Monteiro”, concluiu Alex Pinheiro.

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://trajanodemoraes.rj.gov.br/trajanense-e-aprovado-entre-mais-200-criancas-em-escola-do-fluminense-em-xerem/

nov 12 2018

SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE DE TRAJANO APREENDE REDES DE PESCA EM PERÍODO DE DEFESO

Funcionários da prefeitura de Trajano de Moraes apreenderam na sexta-feira (9), redes de nylon durante uma operação realizada na represa de Tapera, em Vila da Grama. De acordo com o secretário municipal do Meio Ambiente Murilo Portugal, o mês de novembro é considerado de defeso. No período até 28 de fevereiro, a pesca é impedida. O motivo da proibição é o de respeitar a época de reprodução dos peixes e a renovação do estoque.

“Os pescadores que respeitam a lei acabam sendo prejudicados por quem age incorretamente”, disse o secretário do Meio Ambiente, destacando que o período de defeso vale para todos os corpos hídricos da Região Sudeste do país. Murilo Portugal, lembra ainda que neste período os peixes se movimentam muito e fica mais fácil capturar uma grande quantidade, em pouco tempo.

Nesse época, só é permitida a comercialização dos estoques de peixes in natura, resfriados ou congelados, provenientes de águas continentais, armazenados por pescadores profissionais, e os existentes nos postos de venda, declarados até o quinto dia útil após o início do defeso ao órgão competente. A legislação ambiental restringe nesse período a pesca, de qualquer categoria, nas lagoas marginais à distância de mil metros a montante e a jusante das barragens de reservatórios de usinas hidrelétricas, cachoeiras e corredeiras.

A ação foi conjunta e envolveu também agentes da Guarda Civil Municipal, Defesa Civil municipal e funcionários da secretaria municipal de Obras e Serviços Públicos. “Para evitar a pesca predatória, a fiscalização será mais intensa, afirmou Murilo, destacando que a operação será estendida para outros pontos do município com volume grande de água.

A pesca em período de defeso é passível de multa e detenção de no mínimo um ano, de acordo com o artigo 34 da Lei 9.605/98. “Há ainda uma normativa do Ibama que especifica ficar proibido, anualmente, a pesca em época de defeso. Aqueles que praticarem a pesca neste período contrariando as normas restritivas do defeso estão sujeitos à perda do produto capturado, apreensão dos petrechos de pesca e multa entre R$ 700 a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por quilo do produto apreendido, além de sofrer as penalidades previstas na Lei de Crimes Ambientais”, destacou o secretário.

Link permanente para este artigo: http://trajanodemoraes.rj.gov.br/secretaria-municipal-do-meio-ambiente-de-trajano-apreende-redes-de-pesca-em-periodo-de-defeso/

nov 09 2018

PREFEITURA DE TRAJANO COMEÇA TRABALHO PALIATIVO COMO ABERTURA DE ESTRADAS E RETIRADA DE BARREIRAS

As chuvas que caem na cidade de Trajano de Moraes desde o início da semana, continuam fazendo estragos e causando transtornos aos moradores da zona urbana e rural. As principais ocorrências registradas segundo a Defesa Civil do município foram deslizamentos de encostas e barreiras, obstruções de bueiros por conta de acumulo de resíduos e sedimentos e alagamento em alguns pontos, devido ao excesso de água.

Desde quinta-feira (8), a patrulha mecanizada da Secretaria Municipal de Agricultura atua em vários frentes com os chamados trabalhos paliativos. O prefeito Rodrigo Viana e o vice Jorginho Diniz estão nos locais dando suporte e atendendo aos chamados. Somente na Rodovia Estadual, RJ-162 – estrada de acesso ao distrito de Sodrelândia e Tapera, várias quedas de barreiras foram retiradas pelos funcionários da secretaria municipal de Obras e Serviços Públicos.

O volume de chuva que caiu na região foi maior que o esperado para essa época do ano. E para tentar viabilizar o acesso dos moradores de forma eficaz, a prefeitura providenciou imediatamente a recuperação das estradas fazendo a raspagem das vias. “Infelizmente, não é possível fazer todo o trabalho de uma só vez. Estamos priorizando as estradas por onde as conduções escolares estão com dificuldade de trafegar, para que nossos alunos não sejam prejudicados no transporte e nem as famílias que precisam passar”, disse o prefeito.

Ao longo de todo o ano, a prefeitura faz a manutenção e melhorias das estradas rurais, mas nos períodos de chuva a demanda aumenta significativamente. “O município possui uma extensa rede de vias rurais, chegando a 1050 quilômetros. A secretaria municipal de Obras, por exemplo, está atenta aos pontos mais críticos e vem desde então realizando os serviços necessários para garantir à população o bom estado nos acessos”, comentou o secretário municipal de Obras Juninho Azevedo.

Técnicos da Defesa Civil Municipal continuam monitorando o volume de água nos rios como é o caso do leito na Rua Jerônimo Pinto, na barragem no bairro Represa e no rio do Gustavo. O acesso a estrada a São Caetano, Fazenda Santa Dulce, Barra dos Passos, Mata Cachorro e Vila da Grama também seguem com monitoramento. Em caso de emergência, a população pode acionar a Defesa Civil pelo telefone 199 e a Secretaria de Obras e Serviços Públicos pelo número (22) 2564-2567.

 

 

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://trajanodemoraes.rj.gov.br/prefeitura-de-trajano-comeca-trabalho-paliativo-como-abertura-de-estradas-e-retirada-de-barreiras/

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support