«

»

dez 04 2017

Imprimir Post

CORUJA É DEVOLVIDA À NATUREZA DEPOIS DE SER RESGATADA E TRATADA EM TRAJANO DE MORAES

Agentes da secretaria municipal do Meio Ambiente de Trajano de Moraes receberam de uma moradora, uma coruja da espécie de coleira, também conhecida como coruja cinza. O animal foi tratado pela dona de casa Meyre do Crepe, que logo acionou os funcionários da prefeitura para efetuar a soltura do animal. De hábitos silvestres, é raro encontrar uma coruja em área urbana, ou seja, próximo a residências.

O animal foi levado ao Parque Estadual do Desengano, na cidade vizinha de Santa Maria Madalena, e sob a orientação e apoio da Polícia Florestal, a coruja ganhou um novo lar: a natureza. Para o secretário municipal do Meio Ambiente, David Campos, esse tipo de animal é comum na região. “Ela deveria estar em busca de alimento e por isso acredito que tenha sido fácil seu resgate. O animal é de porte pequeno”, disse David Campos.

Antes de ser levada e solta no seu habitat natural, a coruja precisou ser medicada, ou seja, passou por uma análise de um médico veterinário para verificar seu estado de saúde, onde recebeu o tratamento adequado. “Temos o hábito de sempre que capturamos um animal, fazermos nele uma avaliação geral. Isso é importante para o bem estar da espécie. Não adianta pegar o bicho e soltar se ele estiver com algum problema aparente. É preciso tratar”, comentou o coordenador do Meio Ambiente Willian Castelani.

A ave tem hábitos crepusculares. A caixa de transporte foi levada até o início da mata, e a tampa foi aberta. A princípio, a coruja ficou um pouco tímida, desconfiada, mas, logo criou coragem, botou a cabeça pra fora e alçou vôo. “É importante que as pessoas liguem imediatamente para a secretaria municipal do Meio Ambiente se encontrarem uma ave ou qualquer animal, pois uma tentativa de aproximação pode ser perigosa para elas e para a ave”, disse Willian.

 

 

Link permanente para este artigo: http://trajanodemoraes.rj.gov.br/coruja-e-devolvida-a-natureza-depois-de-ser-resgatada-e-tratada-em-trajano-de-moraes/